(011) 2097-9200      contato@draalinemorgado.com.br    |   

Rugas são todas iguais?

As rugas são um dos principais vilões da pele, mas, ao mesmo tempo, fazem parte de um processo natural de envelhecimento. Tratam-se de linhas marcadas e aprofundadas na pele em resposta à perda de colágeno, elastina, ácido hialurônico e demais substâncias que conferem viço e firmeza à pele.

Para amenizar os impactos é preciso conhecer as diversas formas que as rugas podem assumir: estáticas ou dinâmicas e suas subclassificações. Vamos saber mais sobre as diferenças entre elas.

Estáticas

Fina - é o tipo mais superficial de ruga, surgindo entre os 20 e 30 anos. Estão intimamente relacionadas com a perda de colágeno e exposição solar diária.

Gravitacional - é o tipo mais profundo de ruga, que leva à flacidez dos músculos. Surge entre os 60 e 70 anos e está relacionada à gravidade, que puxa a pele fina para baixo. Comum ao redor do maxilar, pescoço e olhos.

Dinâmicas

Expressão - Surge entre os 30 e 40 anos e está relacionada aos movimentos repetidos no rosto. Bigode chinês (entre o nariz e a boca), pés de galinha (ao lado dos olhos), código de barras (acima dos lábios) e linhas de marionete (ao lado do queixo) estão entre as mais comuns. Geralmente não aparecem em repouso.

Profunda - Surge entre os 40 e 50 anos e está relacionada ao componente genético. Aparecem mesmo com o rosto em descanso, conferindo um aspecto cansado e abatido.

Fatores de risco e Prevenção

Além do processo natural de envelhecimento e predisposição genética, as rugas podem ser agravadas por fatores como: alta exposição solar; estresse; poluição; tabagismo; má alimentação; consumo excessivo de açúcar; falta de hidratação (externa e interna). Então a prevenção passa justamente por evitar ao máximo esses fatores, embora as rugas não possam ser evitadas para sempre.

Tratamentos

As rugas devem ser tratadas de acordo com seu tipo. 

Envelhecer é inevitável, o melhor a fazer é encarar como um processo natural, mantendo hábitos saudáveis por toda a vida e sempre com acompanhamento dermatológico.

Fonte: Medical Site

02 de Janeiro de 2020